Exercício- Painel 8

1 – Quando estudamos Geografia, temos dois referenciais que são fundamentais. Quais são e cite uma razão para cada um deles ser importante para o estudante de Geografia ou o Geógrafo.

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

2 – Pesquise e responda: de alguma forma, usamos o tempo para medir velocidade?

________________________________________________________________________________________________________________________

3 – Se a média de vida do brasileiro está estimada em cerca de 74 anos, quantos decênios vivemos?

________________________________________________________________________________________________________________________


Clique na imagem para ler a notícia integral.

4 – Quando estudamos História, Geografia, Literatura ou Filosofia, entre outras matérias, é comum os professores falarem em datas antigas dizendo 1.200 a.C. (antes de Cristo) ou 1.500 d.C. (depois de Cristo), ao se referirem a certos fatos históricos. Que isto quer dizer (a.C. E d.C.)? Há um ano de Cristo, um ano todo? Como funciona? Observe a imagem, clique no link, uma nova aba irá abrir.  Leia o texto e responda.

Muitas vezes percebi que algumas pessoas têm dificuldade de entender essa linha do tempo. Veja a imagem abaixo e vejamos se fica claro.

Linha do tempo na Bíblia


O ano zero é convencionalmente aquele do nascimento de Jesus. Os anos antes de cristo começam então em ordem decrescente. Portanto o ano antes do nascimento de cristo foi o ano 1 a.C (antes de Cristo) e 100 anos antes do nascimento de Cristo foi o ano 100 a.C. O ano 1 antes de Cristo foi há 2009 anos, enquanto que o ano 100 a.C foi há 2108 anos. E assim por diante. É por isso que o ano 1000 antes de Cristo, quando viveu Davi, aconteceu há muito mais tempo que o ano 1 antes de Cristo. Talvez fica claro se você coloca um menos (-) antes dos anos antes de Cristo, como -1000.

8526 visitas

Texto sobre a contagem do tempo

A CONTAGEM DO TEMPO
Wilson A. Ribeiro Jr.


http://greciantiga.org/arquivo.asp?num=0194
Acesso 16/02/2012


A necessidade de contar o tempo surgiu durante o Neolítico, quando os primeiros agricultores notaram a importância do exato conhecimento das estações do ano para o sucesso de suas plantações. A partir daí, cada cultura desenvolveu seu próprio sistema de contagem do tempo.
Os diversos sistemas de contagem do tempo, fundamentados em maior ou menor grau em diferentes fenômenos astronômicos, são chamados de "calendários". O calendário moderno é do tipo solar e baseia-se no movimento descrito pela Terra em torno do Sol.
Unidades de tempo
O calendário atual, estabelecido em 1582, incorporou unidades de tempo de diferentes origens históricas. A mais antiga divisão do tempo, o dia, definida pela alternância cíclica da luz solar e da escuridão da noite é, provavelmente, anterior a 8000 a.C.
Mais tarde surgiram os meses, definidos originalmente pelas fases da lua, e depois o ano, baseado no movimento aparente do sol e no ciclo das estações. O mais antigo calendário solar foi desenvolvido no Egito por volta de 2773 a.C. Esse calendário tinha 365 dias e era ainda usado pelos gregos do Egito Ptolemaico durante o Período Helenístico.
A divisão do mês em 4 semanas de 7 dias, invenção babilônica baseado em conceitos astrológicos e desenvolvida no século VII a.C., foi adotada pelos romanos na época do Império, provavelmente no século I d.C.

É costume, principalmente entre os historiadores modernos, utilizar as abreviações a.C., "antes de Cristo", e d.C., "depois de Cristo", para especificar se a data se refere à Era Cristã ou ao período anterior. Os países de língua inglesa também utilizam, para a Era Cristã, a sigla AD(2) antes do número: AD 1997.
Eis mais alguns conceitos úteis:
• não existiu o "ano zero"; o dia 31 de dezembro de 1 a.C. foi seguido pelo dia 1º de janeiro de 1 d.C.
Alguém nascido em março de 10 a.C. e morto em abril de 20 d.C. terá vivido, portanto, não 30 anos, e sim 29.
Regra: 10 + 20 - 1 (subtrai-se, naturalmente, o inexistente ano zero).
• o século compreende um período de 100 anos e é habitualmente representado por um algarismo romano; como não houve ano zero, o último ano de cada século d.C. termina sempre em "00", assim como o primeiro ano de cada século a.C.
d.C.

Leia muito mais:

http://historia-2012-albertoconte.blogspot.com.br/2012_02_01_archive.html

Agora é com você.  Pesquise e responda.

Vamos pesquisar a questão do ano zero.  Wikipédia...

Fonte 1

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ano zero não é usado no calendário gregoriano e nem no seu predecessor, o calendário juliano. A contagem dos anos assemelha-se à ordem dos números inteiros com a excepção de que não existiu um ano zero - pelo que o ano 1 a.C. foi imediatamente sucedido pelo ano 1 d.C. ("d.C." de "depois de Cristo" - Anno Domini como é mais frequentemente referido em outras línguas, ou Era comum).

Mesmo assim, o ano zero é usado na contagem astronômica do tempo (configurando - entre outros - um ano bissexto zero) e foi fixado na norma ISO 8601:2004 (versão anterior: ISO 8601:2000) que estabelece padrões para a representação da data e hora.

O ano zero existe ainda no calendário hindu e budista.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Ano_zero

A pergunta é: o ano zero é um momento ou o ano todo?

Fonte 2:

Linha do Tempo A.D[editar | editar código-fonte]


Linha do tempo construída sobre o modo cronológico "Anno Domini".

Era cronológica[editar | editar código-fonte]

Esta era cronológica ("Era Cristã" ou "Era Comum"), que é globalmente adoptada, mesmo em países de cultura maioritariamente não cristã, para efeitos de unanimidade de critérios em vários âmbitos, como o científico e comercial, foi organizado de forma a contar o suposto ano do nascimento de Cristo como ano 1, marcando uma linha divisória no tempo. A contagem dos anos assemelha-se à ordem dos números inteiros(com a excepção de que não existiu um ano zero - pelo que o ano 1 a.C. foi imediatamente sucedido pelo ano 1 d.C.), pelo que também é comum referir os anos antes de Cristo por números inteiros negativos e os anos depois de Cristo por números inteiros positivos.

Utiliza-se, nesta forma de datação, os calendários Juliano e Gregoriano. O termo Anno Domini é, por vezes, substituído pela expressão mais formal e descritiva Anno Domini Nostri Iesu Christi ("Ano de Nosso Senhor Jesus Cristo"). É, por vezes, ainda substituído pela expressão na era da Graça. A forma de datação segundo o Anno Domini foi primeiramente utilizada na Europa Ocidental durante o século VIIIPortugal foi um dos últimos países a adotar o novo método, imposto pelo rei dom João I, a 15 de Agosto de 1422, em substituição a "era de César". A Espanha já o usava desde meados do século precedente.

Nem todos os países seguem o calendário ocidental: judeus e muçulmanos, por exemplo, organizam anos e meses de maneiras diferentes. Contudo, é o padrão internacional, sendo reconhecido por instituições internacionais como a Organização das Nações Unidas ou a União Postal Universal. Isso justifica-se tanto pelo peso da tradição ocidental quanto pelo facto de que o Calendário Gregoriano foi, durante muito tempo, considerado astronomicamente corretoNota 1 .

Entrar em Gabarito Ex-Painel 8

 

          Retornar ao Tutorial Unidade 2.


           Retornar à Área de Testes - Demos para escolher outra matéria.